terça-feira, 16 de outubro de 2007

Nobel ou Cannes

Acompanho vários blogs e percebi que muitos deles publicaram posts relacionados ao Prêmio Nobel da Paz que foi concedido ao ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Al Gore, e por isso decidi fazer um post sobre o que opino a este respeito.

Eu sinceramente achei um pouco exagerado ele receber o Prêmio Nobel da Paz, talvez calharia melhor um Cannes na categoria Planejamento Estratégico para uma nova tentativa de se tornar presidente.

Não digo que seu trabalho não tenha valor, pelo contrário, depois disso resolvi pesquisar sobre o que tem feito e revi o filme "Uma Verdade Inconveniente". Sim que seu trabalho é importante, sempre é válido informar ao mundo sobre o que está acontecendo, sobre como estamos destruindo nosso planeta como pragas, ou como diria o agente Smith (Matrix), que somos o vírus do planeta Terra.


Por isso a minha opinião neste post refere-se mais ao filme que, querendo ou não, está sendo o seu maior difusor deste tema. E o Prêmio Nobel da Paz foi concedido justamente pelo trabalho de alerta que ele está fazendo.

Achei que "Uma Verdade Inconveniente" tinha muito mais um tom de politicagem e relançamento eleitoral do que um alerta mundial sobre a crise do aquecimento global. Cito trechos do filme que seriam descartáveis como por exemplo os "golpes da vida" que ele levou e superou como um bom e guerreiro "americano" incluindo o acidente do seu filho chegando a quase perdê-lo, a derrota nas eleições quando perdeu para o atual Bush (que de verdade acredito ter ocorrido algo estranho nessas eleições), uma amiga ou parente que morreu de câncer dentre outras situações. Acredito que ele passou por maus bocados e se recuperou, mas a questão aqui não se trata de Al Gore, mas sim do aquecimento global.

Uma frase quase no final do filme que fez com que eu balançasse a cabeça com negação provando minha teoria sobre a sua volta às eleições foi exatamente essa: "Na América a política é um recurso renovável" (APLAUSO E DELÍRIOS DA PLATÉIA). Meu amigo Marcelo Schena diria a ele, "Trocadalho do Carilho, heim!?!?"


Bom, este post pode fugir um pouco ao objetivo central do blog, mas é que gostaria de deixar minha opinião e tentar gerar algum debate a respeito, afinal estamos falando de um meio de conscientização (filme) a um problema que está em alta.

Abraço

2 comentários:

Xarape terça-feira, 12 fevereiro, 2008  

A eleição do Bush não foi estranha. Foi um roubo, uma fraude, uma gigantesca mentira.

Carvalho Jr terça-feira, 12 fevereiro, 2008  

Pois é Xarape, uma coisa é certa, na política (além de muitas outras coisas) os EUA não tem nenhuma credibilidade e vivem de uma mentira prejudicial ao mundo.
Obrigado pelo comentário.

  © Blogger templates 'Neuronic' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Clicky Web Analytics